Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Social do POD reúne cerca de 400 jovens dos seis Centros da Juventude do RS

Publicação:

Gabriela Lorenzet, Coordenadora do POD, Carolina Ramires, titular da SJSPS, e Rafuagi, apresentador da Social do POD.
Gabriela Lorenzet, Coordenadora do POD, Carolina Ramires, titular da SJSPS, e Rafuagi, apresentador da Social do POD. - Foto: Jürgen Mayrhofer

Com o objetivo de promover um dia de bem-estar e leveza, a Social do Programa de Oportunidades e Direitos (POD) reuniu cerca de 400 jovens na Quinta da Estância. Os seis Centros da Juventude (CJs) do Rio Grande do Sul – Alvorada, Viamão, Lomba do Pinheiro, Rubem Berta, Restinga e Cruzeiro – participaram das atividades na última terça-feira (20). 

O evento é realizado anualmente, para possibilitar um momento de confraternização entre todos os CJs, mas, desde 2020, não ocorria de forma presencial devido às restrições da pandemia de covid-19. Na abertura da Social, a coordenadora do POD, Gabriela Lorenzet, destacou a importância da retomada do evento e da participação dos jovens no Programa, que é vinculado à Secretaria de Justiça e Sistemas Penal e Socioeducativo (SJSPS). 

“Muitos são os cases de sucesso nesses mais de 20 mil jovens que já passaram pelos CJs. Vocês, estrelas da nossa festa, são a alma do Programa, a energia pulsante que não nos deixa esmorecer. Obrigada por darem vida aos Centros, por mostrarem que políticas públicas voltadas aos jovens são necessárias e que isso só resulta em melhor qualidade de vida a todos e todas. Que este dia seja de recomeço para muitos”, disse Lorenzet. 

Durante a abertura, que foi conduzida pelo apresentador do programa de televisão  Movimento POD RS, Rafa Rafuagi, alguns jovens e coordenadores realizaram apresentações musicais e contaram parte de suas trajetórias. 

Jovens do com seus kits da Social do POD.
Jovens com seus kits da Social do POD. - Foto: Jürgen Mayrhofer

A titular da SJSPS, Carolina Ramires, ressaltou o papel do POD como um meio de possibilitar um futuro com mais oportunidades para o público atendido. “Nós pensamos que sucesso e realização são coisas geralmente muito distantes, mas isso está dentro da gente. E é o que os jovens do POD fazem todos os dias, quando buscam, através dos cursos disponibilizados nos CJs, de robótica, manicure, cabeleireiro, fotografia, dentre outros, um futuro melhor”, afirmou Ramires. 

Ao longo do dia, com o acompanhamento de guias do local, foi oferecida uma programação que contou com banho de açude e de piscina, visitação da fazenda e do viveiro de aves exóticas, trilha ecológica em área preservada com mata nativa, tirolesa, slackline e pista de carrinho de lomba. Também foram disponibilizados café da manhã, almoço e lanche da tarde para os jovens. 

MC Bruninho, do CJ Restinga.
MC Bruninho, do CJ Restinga. - Foto: Jürgen Mayrhofer

“Para mim, essa integração é importante para manter a união dos CJs. Temos mais força juntos e conseguimos divulgar e mostrar os nossos talentos. Também conseguimos mostrar os jovens incríveis que estão tendo a oportunidade de achar o seu lugar no mundo. O CJ não é só um lugar em que nós fazemos cursos. É um lugar que nos transforma na forma de pensar e de agir”, disse o jovem do CJ Rubem Berta, Matheus Eliel. 

Além de ser um importante momento de integração, a Social do POD também celebra o trabalho desenvolvido pelo Programa, que já atendeu mais de 24 mil jovens em oito anos de atuação. Com iniciativas nas áreas de cultura, esporte, lazer e empreendedorismo, o POD gera novas oportunidades e conhecimento para a juventude dos territórios em que está presente. 

Sobre o POD 

O Programa de Oportunidades e Direitos é uma parceria do governo do RS, através da Secretaria de Justiça e Sistemas Penal e Socioeducativo, e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O programa tem como foco a prevenção, ao atender jovens de 15 a 24 anos que vivem em áreas de grande vulnerabilidade e altos índices de criminalidade. Além disso, estimula a qualificação de uma polícia comunitária e cidadã, e atua junto à socioeducação, com apoio aos jovens que cumprem medida socioeducativa. 

Nos CJs, o público tem acesso a atividades educacionais, como cursos profissionalizantes e de idiomas, além de reforço escolar. Os jovens também têm a possibilidade de serem encaminhados para o mercado de trabalho, participarem de eventos culturais e esportivos e receberem acompanhamento psicossocial.  

Até o momento: 

24.857 jovens foram atendidos; 

14.242 jovens foram beneficiados por atividades de capacitação profissional; 

3.184 jovens foram inseridos no mercado de trabalho; 

2.215 jovens participaram de oficinas de empreendedorismo; 

5.749 jovens foram beneficiados por atividades de reforço escolar; 

11.691 jovens tornaram-se multiplicadores, recebendo bolsas de R$ 598 mensais. 

POD