Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Integrantes dos projetos “Mãos Solidárias” e “Cidadania e Direitos Humanos” recebem moção de reconhecimento da Uergs

Publicação:

A moção foi entregue em reconhecimento aos serviços prestados pelos CJs em 2020 e 2021
A moção foi entregue em reconhecimento aos serviços prestados pelos CJs em 2020 e 2021

Na última quinta-feira (13), integrantes dos projetos “Mãos Solidárias” e “Cidadania e Direitos Humanos” receberam uma moção de reconhecimento do Conselho Superior da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs). As iniciativas foram parcerias da Uergs com jovens dos Centros da Juventude (CJs), por meio do Programa de Oportunidades e Direitos (POD), vinculado à Secretaria de Justiça e Sistemas Penal e Socioeducativo (SJSPS).

A moção foi entregue em reconhecimento aos serviços prestados pelos CJs em 2020 e 2021 no enfrentamento da Covid-19, na promoção de conhecimento acerca do exercício da cidadania e dos direitos humanos e na conscientização ambiental.

“Receber este tipo de reconhecimento por projetos tão importantes nos motiva a continuar promovendo cada vez mais ações que possam beneficiar tanto a sociedade de modo geral quanto os jovens dos nossos Centros da Juventude”, disse o secretário de Justiça e Sistemas Penal e Socioeducativo, Mauro Hauschild.

O projeto de extensão “Mãos Solidárias”, realizado com jovens dos CJs de Viamão e do Rubem Berta, consistiu na fabricação e na distribuição de sabão líquido artesanal e ecológico para famílias em situação de vulnerabilidade social como forma de ajudar no combate à pandemia. Para a execução da atividade, foi desenvolvida uma fórmula simples e econômica com óleo de cozinha usado, incorporando ao projeto uma política de desenvolvimento sustentável para a redução do impacto negativo causado pelo descarte indevido do material no meio ambiente. 

Ao todo, foram produzidos mais de mil litros de sabão líquido, cerca de mil garrafas PET foram retiradas do meio ambiente nos territórios em que os CJs fazem parte e 500 litros de óleo de cozinha foram reutilizados. Com o projeto, mais de duas mil pessoas foram beneficiadas com a produção, que contribuiu com a melhoria da qualidade de vida da comunidade.

Além disso, o projeto fez parte da campanha #PODPelaVida, que ficou entre os seis finalistas da América Latina no prêmio Super-Heróis do Desenvolvimento, do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), recebeu menção honrosa da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) no Congresso Nacional de Inovação e Popularização da Ciência e moção de reconhecimento da Câmara de Vereadores de Viamão. 

Já o projeto “Cidadania e Direitos Humanos” teve como objetivo promover debates sobre violência, preconceito e discriminação através da realização de atividades educativas e da proposição de políticas institucionais em defesa da cidadania plena e dos direitos humanos. A iniciativa, que capacitou mais de 500 jovens em situação de vulnerabilidade social, foi desenvolvida em forma de curso com três encontros presenciais nos CJs de Viamão, Restinga, Rubem Berta, Cruzeiro, Lomba do Pinheiro e Alvorada.

“É muito gratificante ver a cooperação de trabalho entre a Uergs e o POD em relação aos projetos desenvolvidos nos locais onde os Centros da Juventude estão inseridos. Tais ações colocam os CJs e os jovens como protagonistas no desenvolvimento dos seus territórios e, também, do Estado como um todo, contribuindo na formação humana e na produção da inovação e do fortalecimento da ciência”, destacou o consultor do POD,  Éderson Ferreira.

POD