Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

CJs presentes na exposição Donas da história

Publicação:

WhatsApp Image 2021 11 23 at 13 59 46
Garotada do POD marcou presença no importante evento do Palácio Piratini

Jovens e educadores dos Centros da Juventude Rubem Berta e Viamão,  do Programa de Oportunidades e Direitos, estiveram presentes na inauguração da exposição fotográfica Donas da história, que homenageia mulheres negras gaúchas, no Palácio Piratini, na última sexta-feira (19). A mostra faz parte das ações que marcam o centenário da sede do Executivo e os 50 anos da escolha do 20 de novembro como Dia da Consciência Negra, data estabelecida a partir de um movimento que começou no Rio Grande do Sul e se tornou nacional. Esteve  representando o Escritório de Projetos da Secretaria de Justiça e Sistemas Penal e Socioeducativo a técnica analista financeira Wanderli Pasqual.

O diretor de Direitos Humanos e Cidadania da Secretaria de Igualdade, Cidadania, Direitos Humanos e Assistência Social, Otávio Pedeli, membro da Comissão Especial do Centenário do Palácio, convidou os CJs, por intermédio do Escritório de Projetos, visando a importância da inclusão e acesso aos espaços de poder aos jovens de regiões vulneráveis. O evento que exibiu a representatividade, empoderamento e valorização feminina, é uma inspiração para jovens dos CJs, os quais possam vislumbrar um mundo de oportunidades pela frente, e que quando proporcionados por parte do Estado, é de suma importância para todos os entes envolvidos, mesmo que seja numa simples visita aos olhos de quem está acostumado com o ambiente. "Ver nos seus rostos a realização de estarem no Palácio, se sentirem próximos aos ambiente de trabalho do Governador do Estado, participando da exposição, foi encantador e me fez olhar para o passado. Com certeza diversas sementinhas foram plantadas para que sigam firmes no caminho do bem e com certeza, alguns ocuparam postos no ambiente do poder máximo do Executivo do Estado", disse Pedelli .

A exposição destaca 16 mulheres negras gaúchas, oito delas in memoriam, e tem curadoria da historiadora da arte e curadora do Museu de Arte do Rio Grande do Sul (Margs), Izis Abreu, e da assessora de Diversidade da Secretaria da Cultura (Sedac), Clarissa Lima.

“Estamos desde maio com inúmeras atividades alusivas ao cinquentenário do 20 de novembro e essa foi mais uma iniciativa, uma construção coletiva muito bonita entre a secretaria e a equipe do palácio para homenagear essas mulheres que têm importância muito grande para a comunidade negra e que se veem aqui hoje representadas”, destacou a secretária da Cultura, Beatriz Araujo.

Durante a abertura da exposição, o salão Negrinho do Pastoreio – principal espaço do Palácio Piratini – foi ocupado pela emoção e pela reverência à ancestralidade negra do povo gaúcho. As fotografias ficam expostas até 20 de dezembro e buscam dar visibilidade para as mulheres negras gaúchas de diferentes gerações, que fizeram seus destinos vencendo os obstáculos impostos pelo racismo e a discriminação de gênero.

POD